Segurança no mercado de imóveis online

O mercado imobiliário envolve compra, venda e locação de valores altos, por isso, a segurança de todas as operações torna-se ainda mais necessária. Uma casa, terreno ou apartamento não é como uma peça de roupa que pode ser facilmente descartada caso apresente algum problema. A figura do corretor de imóveis é essencial nas transações comerciais imobiliárias, afinal, trata-se de um profissional especializado na área e que sabe quais aspectos devem ser avaliados.

Para que serve o corretor de imóveis?

O corretor de imóveis é um profissional que deve ser registrado no Conselho Regional dos Corretores de Imóveis e que presta auxílio a ambos os lados, ou seja, tanto ao vendedor/locatário, quanto ao comprador/locador. Espera-se que ele domine todos os conhecimentos necessários na divulgação e também na negociação de imóveis.

Além de conferir se o profissional tem o registro no órgão correspondente, também é importante se certificar de que ele possui experiência naquela área em que o imóvel está situado, pois isso faz toda a diferença nas negociações.

Esse profissional também tem a função de se manter sempre atualizado, conhecendo as técnicas de venda e locação que estão sendo praticadas no mercado e também a legislação do setor imobiliário.

A lei nº 12.236 regulamenta essa atividade profissional e entre as obrigatoriedades que ela impõe ao corretor, inclui-se a verificação da autenticidade e da validade dos documentos envolvidos na compra ou locação e o repasse dessas informações ao comprador e a responsabilidade, civil e criminal, por possíveis danos causados ao consumidor e provocados por negligência, imperícia ou imprudência.

Um trecho do texto da lei diz o seguinte: O corretor de imóveis deve fazer amediação entre o comprador e o vendedor, prestando todas as informações relacionadas ao andamento do negócio, sempre com prudência e diligência. Por essas informações, já é possível ter noção da seriedade dessa profissão.

Negociar a compra/venda/locação de um imóvel sem o auxílio e a intermediação de um corretor torna a tarefa muito mais complexa, além disso, os riscos de se cometer algum erro são muito maiores. Isso sem contar com o fato de que você nem sempre tem como saber se a pessoa que está do outro lado dessa negociação (o comprador ou o vendedor, por exemplo) está bem intencionada. Infelizmente, muita gente ainda tenta levar vantagem em tudo e você pode cair em algum golpe por não ter a devida experiência com esse mercado. Mais uma razão para procurar um corretor.

Quais são as funções de um corretor de imóveis?

Agora que você já conhece um pouco mais dessa profissão em linhas gerais, chegou a hora de saber quais são as atividades desempenhadas e, por consequência, como ele pode de fato colaborar com o processo.

• Atua como consultor

No caso dos compradores, o corretor de imóveis hoje em dia atua como um consultor, prestando assessoria em todos os momentos da compra. A partir do momento em que a pessoa se decide por comprar ou alugar um imóvel, já pode procurar o corretor, ele vai ajudar a definir qual o melhor padrão de casa ou apartamento, a localização ideal, o valor (de acordo com a disponibilidade desse cliente), o tamanho, se é melhor investir em um imóvel na planta, novo ou usado e uma série de outras questões que precisam ser definidas previamente para que se faça um bom negócio. É comum ter dúvidas para estabelecer tudo isso, mas o corretor tem conhecimento e experiência!

Para poder prestar esse auxílio, os corretores precisam buscar sempre mais conhecimento e novas especializações. Afinal, se o cliente não sentir segurança, tem total liberdade para procurar por outro profissional de mais credibilidade e respaldo.

• Leitura e interpretação de plantas e projetos

Os corretores vendem muitas casas e apartamentos ainda na planta, por essa razão, acumulam a habilidade de ler e interpretar esses projetos, verificando a qualidade da distribuição dos cômodos, se há um bom aproveitamento do espaço, se há harmonia entre os ambientes. E tudo isso será posteriormente discutido com os clientes em potencial também.

• Visitar o imóvel junto com o comprador ou locador

Depois de discutir com o cliente qual é o melhor perfil de imóvel para ele, mostrar as opções disponíveis no mercado e o cliente apontar qual é a casa, apartamento ou terreno que mais lhe interessa, é agendada a visita. O corretor fica responsável por marcar uma data, se necessário, quando o vendedor ou locatário também puder e organizar a visita.

Nesse momento, o corretor oferece suporte para o cliente tirar todas as suas dúvidas a respeito do imóvel, questionar sobre possíveis defeitos se for o caso, tirar as medidas dos cômodos se desejar. Também é recomendável que o corretor tenha informações sobre a vizinhança, saiba quais são as escolas, hospitais, supermercados e outros serviços nas proximidades, como chegar às principais ruas e avenidas.

O momento da visita costuma ser um dos mais aguardados por quem quer realizar o sonho da casa própria ou alugar um apartamento. E também é quando, normalmente, surgem as maiores dúvidas, afinal, o indivíduo está dentro da casa em que pode vir a residir, logicamente vai querer ter certeza de que esse é o melhor local.

Quando você tem os serviços de um bom corretor, ele vai percorrer todo o imóvel com calma e sem pressa, mostrando todos os ambientes.

• Reunir e repassar informações

O corretor é a pessoa mais informada no processo de compra e locação. Ele terá as informações referentes à própria venda ou locação, sobre as opções de financiamento disponíveis no mercado e como recorrer a cada uma delas, podendo orientar o comprador na finalização da aquisição.

• Orientar investidores

Os investimentos em imóveis são muito comuns! Há quem compre casas, terrenos e apartamentos não com o intuito de morar, mas esperar que o imóvel seja valorizado para revendê-lo conseguir lucrar em cima disso, é uma forma de movimentar o dinheiro.

Para realmente lucrar por meio desse tipo de investimento, é necessário saber escolher bem o imóvel e os corretores também entram nessa questão. Uma de suas funções é orientar esses investidores, dando dicas da melhor localização e padrão de imóvel para que a valorização seja maior ao longo do tempo. O corretor também pode sugerir o melhor momento para comprar e para vender.

• Examinar a documentação do imóvel

Essa é a parte mais burocrática do processo de aquisição e locação de imóveis, a famosa “papelada”. Existe uma grande quantidade de documentos envolvidos, justamente para assegurar os direitos e deveres de ambas as partes. Uma pessoa leiga no assunto nem sempre sabe exatamente o que significam todas as cláusulas do contrato, escritas em uma linguagem bastante jurídica.

Cabe ao corretor ajudar ambas as partes a interpretarem todos os documentos, tirando eventuais dúvidas e garantindo que todos saibam o que estão assinando. Além disso, ele também verifica validades e prazos além de conferir a veracidade dos documentos fornecidos pelo vendedor ou locatário, mantendo o comprador ou locador informado sobre tudo isso.

• Pesquisar o histórico do imóvel para o comprador

No caso de imóveis usados, o corretor precisa fazer uma pesquisa minuciosa, levantando se há atraso em pagamentos do IPTU, possíveis dívidas de condomínio, parcelas de financiamento em aberto, atrasos com concessionárias de serviços públicos e até processos contra o vendedor.

Essa é uma atividade de extrema importância, pois garante a segurança necessária para o comprador fechar o negócio com mais tranquilidade.

• Conhecer a sua própria legislação e os direitos do consumidor

Assim como em qualquer carreira, o corretor imobiliário tem a obrigação de conhecer a legislação que rege a sua profissão e o mercado em que atua. Mas por prestar um serviço, também deve estar a par dos direitos do consumidor e respeitá-los sempre, independente de qualquer coisa.

• Combinar preços

Esse ponto é observado com mais intensidade nas transações de compra e venda. Nem sempre o vendedor encontra alguém que tenha condições e esteja disposto a pagar o valor que ele esperava pelo imóvel. Do mesmo modo, não é fácil o comprador encontrar um imóvel dentro dos padrões que ele deseja e que esteja dentro da faixa de preço que ele previu.

Mais uma vez, entra em cena a figura do corretor que é, por essência, um negociador. Ele vai combinar e negociar os valores que beneficiem e sejam viáveis para os dois lados.

Essa é mais uma razão para ter um corretor! Essa habilidade profissional ajuda muito a obter sucesso na negociação de preços, algo que talvez o comprador não consiga se for negociar diretamente com o vendedor.

Em resumo, não é nada recomendável comprar, vender ou locar um imóvel sem que a técnica e a experiência de um corretor se façam presentes. Uma única pessoa pode cuidar de toda a parte financeira e burocrática, além de divulgar e apresentar o imóvel, centralizando atividades essenciais para esse processo.

Portanto, se você está comprando, vendendo ou locando, não abra mão de contar com os serviços do corretor. Procure um profissional que seja registrado no Conselho, que tenha experiência e, se possível, converse com outros clientes que já foram atendidos. Tudo isso vai lhe ajudar a encontrar o melhor corretor.

• Pesquise tudo sobre o corretor de imóveis

  • Pesquise o nome do corretor de imóveis no Google para verificar a autoridade dele na internet;
  • Visite o site do corretor de imóveis, se o corretor não possuí um site tenha cuidado pois as informações fornecidas podem ser equivocadas;
  • Visite o perfil de todas as redes sociais do corretor de imóveis, Facebook, Intagram, TikTok, Youtube, LinkedIn e outras. É importante que o corretor de imóveis seja ativo nas redes sociais dele, tanto no perfil pessoal (que pode ser bloqueado e tudo bem), quando no perfil profissional e este sim precisa ser movimentado;
  • Peça o número do CRECI e consulte no portal do seu Estado, neste link temos uma página com todos os portais do CRECI do Brasil. O corretor de imóveis precisa estar em dia com as suas obrigações e isso você só consegue verificar através das consultas nos portais;
  • Verifique se existe alguma reclamação nos portais como por exemplo Reclame Aqui por exemplo;
  • Pergunte se ele trabalha junto a uma imobiliária, neste caso faço os procedimentos acima também para imobiliária, incluindo uma verificação do CNPJ na Receita Federal e prefeitura do seu estado, siga também todos os procedimentos acima para a imobiliária;
  • Lembre-se de solicitar a nota fiscal de serviços ou uma RPA referente a sua comissão que geralmente fica em 6%, alguns corretores de imóveis não possuem empresa d serviços, mas podem emitir um recibo (RPA) e você fara o recolhimento do imposto devido, para isso consulte o seu contador;
  • Para os domínios “.com.br” faça uma verificação através dos Whois do Registro.BR “clique aqui“,  neste link você consegue verificar em nome de que pessoa física ou jurídica o domínio está registrado, para os casos de domínios “com” ou seja aqueles que são registrados fora do Brasil o processo pode ser mais complexo pois eles permitem ocultar esse tipo de informação.

Segue um exemplo das informações que você tem acesso.

Conclusão:

Utilize todas as ferramentas que você tem acesso online para verificar se as informações do imóvel desejado estão corretas, faça uma checagem das informações de imobiliária e do corretor de imóveis que está atendendo você.

Nunca deixe de visitar o imóvel, hoje é muito comum os negócios acontecerem a distância, como por exemplo um empresário do Distrito Federal comprar um imóvel em João Pessoa ou Natal, neste caso os cuidados precisam ser maiores.

Outro ponto importante é sempre que possível faça contato com o cartorário da cidade onde está negociando o imóvel, ele pode te ajudar em muitos aspectos.

Escreva sua opinião

Depoimentos

dos nossos amigos e clientes.

Precisa de uma solução personalizada?

Eu posso colaborar para suas estratégias de gestão de tráfego pago ou orgânico.

Entre em contato